Como administrar um condomínio pequeno? Os detalhes aos quais você deve se atentar!

administrar um condomínio

Saber como administrar um condomínio pequeno pode ser o diferencial na sua gestão como um síndico de sucesso. Muitas vezes, por conta do porte do condomínio, síndicos e moradores se questionam sobre a real necessidade de possuir uma administração que cuide de cada detalhe do condomínio, incluindo a contabilidade e outros aspectos.

Contudo, engana-se quem pensa que as finanças do condomínio podem ficar de lado, independentemente do porte e da quantidade de moradores. A verdade é que quando não existe controle sobre o dinheiro que entra e sai, a comunidade que ali vive está correndo alguns riscos sérios em relação ao seu bem-estar e, inclusive, segurança.

Mas, por que isso acontece? É fundamental compreender o que causa esse tipo de risco antes de analisarmos as dicas para transformar o condomínio em um verdadeiro sucesso.

Olha que bacana este artigo: Auditoria de Condomínios – o que é e como solicitar?

Proponho uma comparação: uma empresa é composta por pessoas, certo?

Será que uma empresa pode sobreviver sem cuidar das finanças? E, indo além, esse cuidado com as finanças deve se limitar a grandes empresas?

Na realidade, o controle financeiro empresarial independe do porte da empresa, e deve ser aplicado a todo e qualquer negócio, seja ele nascente ou não. E isso é um excelente paralelo com os condomínios. Quando pensamos em como administrar um condomínio pequeno, é preciso pensar bem em como cada parte dele funciona e os cuidados envolvidos para garantir que tudo se mantenha dentro dos conformes.

Entendendo como funciona o todo – e cada engrenagem

Quero que você pense nos moradores como peças fundamentais para o funcionamento do condomínio. Afinal, sem eles, não existiria um condomínio! E temos também as áreas comuns, os equipamentos essenciais, cada área particular, estacionamento e afins.

Cada uma dessas partes possui uma função e cuidados específicos que devem ser tomados. Funcionários e prestadores de serviços diferentes são escolhidos para cuidar de cada parte e, sem dúvida alguma, os custos também variam.

Esses custos podem ser divididos entre:

  • Custos fixos;
  • Custos variáveis.

Os custos fixos são aquelas despesas essenciais para o funcionamento do condomínio. Nessa categoria podemos incluir, principalmente, mas não apenas:

  • Água;
  • Eletricidade;
  • Gás.

Enquanto isso, os custos variáveis, como o nome sugere, remetem a despesas que variam de mês a mês, como manutenções emergenciais, por exemplo.

Contratempos, demissões e falhas em equipamentos, bem como novas contratações, representam custos que podem acontecer esporadicamente, sem previsibilidade ou frequência.

Porém, saber como administrar um condomínio pequeno significa que é preciso ter um controle financeiro firme para prever a maior parte dos custos que serão aplicados ao seu negócio e formas para diminuí-los.

Quer saber mais sobre como administrar seu condomínio? Leia este nosso post:
4 dicas para administrar as áreas comuns do condomínio

Atente-se aos detalhes

É necessário, ainda, saber mediar conflitos entre os condôminos, conhecer tudo que foi definido na assembleia na ponta da língua e, mais importante, saber admitir quando algo é novo ou desconhecido – e buscar ajuda.

Guias podem ser muito úteis mas, no caso das finanças, encontrar apoio pode ser muito mais difícil. E é aí que entram as administradoras de condomínios, empresas especializadas em cuidar de questões burocráticas, administrativas e financeiras a respeito da contabilidade para condomínios.

Essas empresas funcionam como alicerces para a gestão do síndico, que pode se focar nas tarefas sobre as quais realmente tem domínio.

Portanto, não deixe de contar com a ajuda de alguém que entende – e que realmente quer resolver – os seus problemas. A Total é uma empresa completamente íntegra, que tratará as suas dificuldades com total transparência e garantirá um cuidado preciso para com o condomínio, seja você um síndico ou morador.

Seja diferente, inove, evolua, inscreva-se em nossa newsletter !

Quer saber mais? Então leia este post sobre o que faz uma administradora de condomínios e entenda como podemos ajudá-lo a administrar um condomínio pequeno!

 

Sucesso e até breve!