Holding familiar: como montar o modelo ideal para você?

Holding familiar

Muitas pessoas descobrem as vantagens de abrir uma holding familiar, mas desconhecem como proceder para realizar a abertura dessa pessoa jurídica. Por conta da complexidade dessa atividade, é preciso muito cuidado no processo para que os resultados sejam realmente alcançados.

Uma holding familiar pode proporcionar economia tributária, proteção de bens e facilitar o processo de sucessão patrimonial. Mas como será que é realizada a abertura dessa empresa? É seguro confiar a administração do seu patrimônio aos membros da sua família?

Veremos, neste artigo, quais são as razões para abrir uma holding familiar e como montar o modelo ideal para você. Confira.

Razões para abrir uma holding familiar

O que não faltam são bons motivos para optar pela abertura de uma holding familiar – principalmente nas esferas fiscais e societárias. Veja as principais razões para investir nessas empresas:

  • Redução da carga tributária sobre os rendimentos da pessoa física – com grande destaque para o Imposto de Renda;
  • Solução para os conflitos que poderiam surgir na sucessão patrimonial, permitindo um planejamento sucessório;
  • Retorno de capital sob a forma de lucros e dividendos sem tributação;
  • Proteção do patrimônio pessoal, tanto na organização da sucessão quanto na proteção contra credores de empresas cuja pessoa física participe como sócio ou acionista;
  • Aumento do poder de negociação para obtenção de recursos financeiros e em negócios com terceiro;
  • Possibilidade de implantar uma gestão coletiva, centralizando o patrimônio familiar e atendendo aos interesses da sociedade.

Quer saber mais sobre Holding Familiar? Leia mais esse post, Isso pode mudar seus negócios: Modelos societários em uma holding familiar – saiba qual o melhor para você!

Como montar o modelo ideal para você?

Agora que você já sabe as principais razões para abrir uma holding familiar, veremos como funciona o processo de abertura dessa empresa para que você possa adequá-la ao que é ideal para você. Confira:

1. Escolha do tipo societário

O primeiro passo da constituição da holding familiar é a definição do tipo societário, de acordo com o objetivo a ser alcançado pela empresa. Como grande parte dessas empresas deseja impedir a participação de terceiros no negócio, o tipo societário mais utilizado é a sociedade limitada. Porém, é importante conhecer quais são as principais alternativas:

  • Sociedade limitada: limita a responsabilidade dos seus sócios ao valor das suas quotas e é administrada pelas pessoas designadas em Contrato Social.
  • Sociedade anônima: a responsabilidade dos sócios é limitada ao preço de emissão das ações subscritas ou adquiridas, e é administrada por um Conselho de Administração e por uma Diretoria.
  • Sociedade anônima aberta: ao abrir o capital, a sociedade anônima realiza a venda de ações – o que pode influenciar na administração e na distribuição de lucros.

2. Definição das cláusulas contratuais

O contrato social, ou estatuto social, de uma holding familiar não é um documento muito complexo, afinal trata-se de uma empresa criada apenas para administração patrimonial. Porém, é importante definir uma série de questões muito importantes – como o valor do capital e sua forma de distribuição, os responsáveis pela administração e regras para a sucessão patrimonial.

3. Opção pelo regime tributário

A tributação para uma holding familiar pode ser com base no Lucro Real, Presumido ou Arbitrado. Nesse momento, é importante solicitar o auxílio de um escritório de contabilidade para calcular qual é a alternativa mais vantajosa financeiramente.

4. Registro da holding

Por fim, é necessário realizar o registro da holding familiar em diversos órgãos – que incluem a Junta Comercial, Receita Estadual, Receita Federal e Prefeitura. Por conta da burocracia envolvida nesse processo, também é recomendável a contratação de um escritório de contabilidade para a realização desses procedimentos, já que tudo acontece de forma mais ágil e simples.

Seja diferente, inove, evolua, escreva-se em nossa newsletter !

Você já conhecia as razões para abrir uma holding familiar? Conseguiu entender melhor como montar o modelo ideal para você? Deixe o seu comentário!

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Total! Nós podemos te ajudar com o que você precisar para a administração da sua holding!