Modelos societários em uma holding familiar – saiba qual o melhor para você!

holding familiar

Existem disponíveis diferentes modelos societários em uma holding familiar. Saber qual adotar é crucial para determinar o sucesso da iniciativa!

A abertura de uma holding familiar é a solução encontrada por muitas pessoas para a administração dos bens da família. Essas empresas ficam responsáveis pelo controle sobre outras empresas e, também, do patrimônio pessoal dos integrantes da família.

Os benefícios em criar uma holding familiar são diversos:

  • Redução da carga tributária incidente sobre o valor do patrimônio;
  • Facilitação da sucessão patrimonial;
  • Proteção do patrimônio pessoal;
  • Assertividade na tomada de decisão a respeito dos bens da família.

Entretanto, antes de prosseguir para a abertura de uma holding familiar, é preciso conhecer a fundo como funciona a abertura e as operações dessa empresa. Os modelos societários exercem uma grande influência sobre os resultados financeiros que você pode obter – e por essa razão, é preciso compreender as suas diferenças.

Veremos, neste artigo, qual a diferença entre os modelos societários em uma holding familiar. Confira.

Os principais modelos societários

Na constituição de uma holding familiar deve ser definido qual é o modelo societário que será utilizado de acordo com os objetivos que você deseja alcançar. Confira quais são as suas principais alternativas e suas características.

Leia também este post feito especialmente para você: Holding familiar: como montar o modelo ideal para você?

Sociedade limitada

Se você deseja impedir a participação de pessoas estranhas que não fazem parte da sua família, a sociedade limitada é a escolha indicada. Confira as suas características mais marcantes:

  • Responsabilidade limitada: nessa sociedade, a responsabilidade dos sócios é limitada ao valor de suas quotas, respondendo todos os sócios solidariamente pela integralização do capital social.
  • Conselho fiscal: é possível realizar a formação de um conselho fiscal, que serve como um mecanismo de gerenciamento das ações dentro da empresa – promovendo a integração entre as visões dos diferentes sócios.
  • Casos de prejuízo: nos casos em que a empresa apresenta prejuízos, é proibida a retirada ou distribuição dos lucros para os sócios. O objetivo maior é a estabilidade do negócio.

Sociedade anônima

É uma sociedade de capital que pode ser aberto ou fechado. Isso significa que ela pode ter os seus valores mobiliários negociados na Bolsa de Valores e sofrer a influência de terceiros – tanto financeiramente quanto na gestão do negócio.

Veja as diferenças das duas espécies de sociedade anônima:

  • Empresa de capital aberto: captam recursos junto ao público e são fiscalizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
  • Empresa de capital fechado: obtém seus recursos exclusivamente dos seus acionistas.

Quando a holding familiar abre o seu capital, as ações emitidas podem ser classificadas em relação à natureza dos direitos concedidos:

  • Ações ordinárias: proporcionam a participação nos resultados econômicos da empresa, conferem direito de voto em assembleia e não dão direito preferencial a dividendos;
  • Ações preferenciais: oferecem prioridade no recebimento de dividendos e, no caso de dissolução da empresa, no reembolso de capital.

Além disso, a responsabilidade dos sócios ou acionistas de uma sociedade anônima é limitada ao preço de emissão das ações subscritas ou adquiridas.

Qual o melhor modelo para a sua holding familiar?

A escolha do melhor modelo para a sua holding familiar depende dos objetivos que você deseja alcançar. Tanto a sociedade limitada quanto a sociedade anônima possuem características que podem ser exploradas para obter os melhores resultados – interferindo principalmente na forma como essa pessoa jurídica será gerida.

O mais indicado é solicitar o auxílio de um escritório de contabilidade para conhecer mais a fundo os impactos dessa decisão e encontrar a melhor alternativa para satisfazer as suas necessidades.

O que achou do conteúdo deste artigo? Deixe o seu comentário!

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Total! Temos as informações que você precisa para que a sua Holding tenha sucesso.

Seja diferente, inove, evolua, inscreva-se em nossa newsletter !

Ah, e por falar nisso, que tal conferir dicas para criar um planejamento sucessório eficiente?